•  
     

Como tocar uma garota?

garotas.jpg


“Nem sei por onde começar… Sou passageiro de primeira viagem como ela, a gente já namora há 6 meses, temos uma relação estável, gostosa e, sempre que podemos, trocamos carícias mais quentes - mas nunca envolvendo regiões genitais. Eu vivo puxando assunto sobre sexo, sobre carícias nos genitais e tal mas nunca me traz frutos.

Eu acho que isso está me pondo pra baixo, sei que estou ‘pronto’, mesmo sem saber onde pegar primeiro ou então como fazer ficar legal e prazeroso pra ela. Eu a amo demais e tenho paciência de esperá-la, mas ninguém é de ferro! Eu tenho minhas necessidades, quero muito esperar por ela, a amo e, por ela, faria tudo.

Eu quero saber como (com atitudes) posso ganhar cada vez mais a confiança dela - para os assuntos de sexos rolarem mais fácil ou então para a penetração -, como fazer pra ela se sentir segura comigo.

Eu sei que ela quer ir comigo, mas sinto que ela não está totalmente pronta - deve ser devido ao fato de termos 14 e 15 anos (ela, 14 e eu, 15) e de nos conhecermos desde os 10 anos. Sinto que ela quer, mas faz essa barreira pela família - o que eu não acho legal.

Nós sempre conversamos sobre ter filhos, e sempre falamos: “mais tarde”. Eu tenho tendência a ter filhos cedo, pelo fato de meu tio ter tido meu primo aos 14 anos, mas não me sinto na obrigação de fazer o mesmo feito, mesmo que com ela seja fácil as coisa rolarem.

O que me atrapalha é a família e a questão da idade. Já tentei várias vezes levá-la para casa de amigo meu que estava sozinho, mas ela continua a falar da família dela. Sinto-me prejudicado pela família dela e sei que, se não fossem eles, já teria feito a penetração.

Outra coisa, se puder me ajudar com dicas sobre como começar a despi-la, como fazer ser legal pra ela, por favor, ajude. Aonde tocá-la, aonde senti-la…

Obrigado!”

Esse e-mail foi enviado para a coluna Sexo sem Neuras, que a Laura Muller escreve para o iGirl tirando dúvidas sobre sexo. Como foi um menino quem mandou, encaminharam pra que eu tirasse as dúvidas dele. Vamos lá?

Antes de qualquer coisa, vamos pensar nessa afirmação: “Eu tenho tendência a ter filhos cedo”. Como assim, tendência? Gente, vamos deixar uma coisa bem clara aqui, ter filhos (cedo ou tarde) não é como ficar careca, não é genético, não passa de pai pra filho. Ter filhos no momento errado é irresponsabilidade, é falta de anticonceptivo (camisinha e pílula existem e estão aí para isso) e um grande descuido. Então nada de achar que está predestinado a ser pai antes da hora!

Dito isso, vamos ao caso do nosso novo amigo!

“A gente já namora há 6 meses”
O tempo é algo muito relativo, né? Seis meses parece uma eternidade na sua vida, não parece? Mas não é! Menino, fique calmo. Seis meses não são suficientes para que ela tenha colocado na cabeça que a vida _____ vai começar. Ela tem apenas 14 anos.

Não é simples pra uma garota ficar segura com o corpo – ao ver todas aquelas mulheres perfeitas em revistas – ou entender completamente o que está sentindo – quando todo mundo pressiona para que ela faça isso ou aquilo. Ela precisa de tempo e compreensão.

“Trocamos carícias mais quentes - mas nunca envolvendo regiões genitais”
Esse é o caminho. Carícias que vão aumentando, mudando de foco. Você precisa ajudá-la a conhecer o corpo dela mesma, além de conhecer o seu. O mais interessante no sexo não é a penetração, mas tudo o que levou até ela.

Preliminares são importantes e, algumas vezes, elas podem ser o prato principal. Isso pode fazer com que a garota sinta que você pode esperar que ela fique pronta para continuar as coisas. Sexo, para garotas, não é tão simples como para os homens. O primeiro motivo é que nada cresce na sua barriga se algo der errado, mas na dela…

“Eu vivo puxando assunto sobre sexo”
Essa é uma atitude excelente. Sexo não é algo que você simplesmente chega e faz – quer dizer, as pessoas até fazem isso, mas depois reclamam que não sentem prazer. É bom falar sobre o assunto, tirar dúvidas e pensar nas melhores maneiras das coisas acontecerem.

Se todo mundo colocasse uma nova modalidade de sexo no cardápio diário, o sexo verbal, os relacionamentos seriam muito mais felizes e a satisfação seria – aí sim – garantida! Comunique-se com a gata, sempre, sobre todos os assuntos. Meninas adoram isso.

“Sei que estou ‘pronto’, mesmo sem saber onde pegar primeiro ou então como fazer ficar legal e prazeroso pra ela”
Pense bem nessa frase. Você não sabe onde pegar primeiro nem como fazer com que seja bom pra garota. Certeza que está pronto?

Você, assim como ela, precisa passar por todas as fases para descobrir o corpo, as sensações e os desejos. Atualmente as pessoas tentam pular essa parte, ir direto para a penetração, como se fosse a coisa mais importante do mundo. Surpresa: não é!

“Eu quero saber como (com atitudes) posso ganhar cada vez mais a confiança dela”
Para ganhar a confiança dela você precisa confiar em si mesmo, antes de tudo. Você acredita mesmo que está pronto para transar? Acredita que é maduro o suficiente para ter um namoro depois de ter tudo o que tinha vontade?

Ganhar a confiança dela é mostrar que você estará ao lado dela independente do que acontecer amanhã. Ela precisa sentir que se perder uma perna, por exemplo, você ainda vai amá-la. Você vai?

“Sinto que ela não está totalmente pronta”
Você quer que ela confie em você, não quer? O primeiro passo pode ser você mostrar que a respeita e que o namoro pode continuar ótimo mesmo sem sexo. Há tantas coisas que vocês podem fazer além de transar… Sabia?

“Sinto que ela quer, mas faz essa barreira pela família - o que eu não acho legal”
Realmente não é legal criar uma barreira por se preocupar com o que a família pensa ou quer, mas se ela está preocupada com os pais ou irmãos é porque tem medo. E é normal ter medo. Quando eu era novinha, minha mãe sempre me dizia que tudo mudaria depois que eu fizesse sexo pela primeira vez. E muitas mães dizem isso para as garotas.

É claro que nem tudo muda só porque você fez sexo, mas a sua relação com o sexo muda. A primeira vez que você se permite ir além é totalmente decisiva no resto da sua vida _____. Se for péssimo, ela não terá vontade de fazer outra vez. Se for bom, o que todas nós esperamos, a vida _____ pode ser perfeita.

“Já tentei várias vezes levá-la para casa de amigo meu que estava sozinho”
E você realmente acha que esse é o ambiente perfeito para que a garota que você ama passe por uma transformação que vai reverberar no resto da vida dela? Pense direito.

Qual o atrativo de perder a virgindade na casa de uma pessoa desconhecida, sem nada familiar para te dar segurança, com a possibilidade do garoto ter alguma forma de assistir e ainda correndo o risco de todo mundo ficar sabendo no dia seguinte?

Nada de casa de amigos! O ideal é que seja na casa dela, de preferência, quando não tiver ninguém lá e ninguém vai chegar para pegar vocês no flagra. O que ela precisa é estar confortável e não tensa com fatores externos.

“Dicas sobre como começar a despi-la, como fazer ser legal pra ela. Aonde tocá-la, aonde senti-la…”
Antes de pensar em tirar a roupa da garota, você precisa fazer com que ela queira – muito - que você tire a roupa dela. Mas como fazer isso?

Como começar?
A verdade é que não existe uma fórmula. Eu poderia dizer pra você fazer isso, depois aquilo e dar uma esfregadinha, mas será que a garota ia gostar? Será que você se sentiria a vontade para fazer o passo-a-passo? Acho que não.

Vale lembrar que você está tocando o corpo da garota, então o ideal é que seja delicado, para não machucá-la; mas que tenha vigor, para que ela não ache que você está em dúvida do que fazer.

Toque-a por cima da roupa, deixe que ela tenha vontade de sentir o contato da pele. E isso não acontece tudo num dia só. Vocês deve brincar diversas vezes de roupa. Deixar que os corpos fiquem bem próximos, mas nada de seguir em frente. Quando você achar que não aguenta mais, vá tomar uma água.

Antes de tirar a roupa
Antes disso tem um outro passo: a mão por baixo da roupa. Ok, pode parecer bobo. “Por que colocar a mão por baixo da roupa ao invés de tirar tudo de uma vez?” Porque isso dá confiança à garota, permite que ela se solte mais e entenda seu corpo.

Mais uma vez, são várias vezes nessa brincadeira. E lembre-se que um passo não ignora o outro. Não é porque você já colocou a mão sob a roupa que vai esquecer de tocá-la sobre a roupa. Comece por sobre a roupa e depois vá ao passo adiante.

Tirando a roupa
Primeiro a parte de cima, invariavelmente. E sempre que tirar uma peça de roupa dela, deve tirar uma peça de roupa sua. Conheço um caso de um garoto que nunca tirava a roupa e a namorada dele, uma hora, não aguentou mais e o mandou pastar. Intimidade é quando vocês compartilham algo… Seja delicado e não arranque a roupa.

Depois, a parte de baixo. Se ela fizer menção de não deixar, não force a barra. Respeite e deixe para a próxima. Sempre lembrando de não deixar os passos anteriores de lado.

Sem roupa
Elogiar é sempre bom, mas nada de falar sem parar que ela é linda e perfeita. Isso pode parecer estranho e não deixá-la a vontade.

Onde tocar?
Isso é algo entre você e ela. Fique esperto aos sinais, à respiração, ao toque dela em você. É fácil notar quando uma garota está gostando de algo e quando ela está simplesmente deixando que você faça as coisas.

O sexo em si
Isso vem depois, quando todas essas etapas já tiverem sido repetidas milhares de vezes, quando você conhecer o corpo dela, ela conhecer o seu corpo e os dois estiverem totalmente a vontade com os próprios corpos.

Quando for a hora do sexo, você vai saber o que fazer, onde tocar e quando as coisas devem acontecer. Você estará preparado e tudo será natural. Por isso, pratique!

O conselho: respeite a garota que você ama, ela vai sentir a diferença. Respeite o tempo, os desejos, a maturidade. Curta uma coisa de cada vez, aproveite cada fase. Chegar rápido demais ao final pode ser triste.

Se você não ensaia e não aprende a se controlar, pode ser que o momento tão esperado dure poucos segundos. Tudo na vida tem um motivo e eu não preciso ser mais clara pra explicar porque passar por todas as fases é a melhor ideia. Preciso?

Fonte: http://colunistas.ig.com.br/mododeusar/