•  
     

Como lula perdeu o dedo !

Agora já se sabe porque Lula perdeu o dedo!


Todos sabem que a bebida tira a concentração no trabalho. Um erro e um operário perde o dedo. Imagina o que pode fazer o nosso operário mor com este hábito nocivo. O repórter americano tem razão?

Texto da revista Veja desta semana
A certa altura de Entreatos, Lula diz que, quando trabalhava como torneiro mecânico, ia com os amigos, antes do almoço, tomar "uns gorós". Bons tempos, aqueles ? estamos ainda em 2002, muito antes da matéria do New York Times sobre sua suposta inclinação pelo álcool ? em que podia falar livremente de bebida. Em outro trecho do filme, ele diz que o Palácio da Alvorada de Fernando Henrique Cardoso era triste porque seu ocupante não jogava futebol, não dançava nem bebia, e promete mudar tal situação. Mas o maior potencial de controvérsia está no outro filme, Peões, num trecho do depoimento de Luíza, uma trabalhadora que cuidava ? e cuida ainda ? da lanchonete do sindicato do qual Lula foi presidente. "Não pode falar isso muito alto, não", diz ela. "Lula bebia, bebia muito." E conta que ele tinha um armário em sua sala, onde guardava um garrafão de uísque.

O trecho está na cópia do filme exibida em pré-estréia e nos vídeos de divulgação, mas não estará em Peões, que vai entrar em circuito normal. O diretor Eduardo Coutinho decidiu cortá-lo ? em respeito à depoente, segundo alegou.

É uma decisão que corre o risco de trazer mais estrago do que conserto. Peões é um filme bonito e sensível. Revela personagens comoventes como a ex-metalúrgica Elza, que diz admirar, no Hino Nacional, a frase "Verás que um filho teu não foge à luta", e conclui que Lula não fugiu: "Ele é o nosso Hino Nacional". Ou sagazes como outra mulher operária, Tê, que declara: "Gosto do Lula, acho ele muito inteligente, vou votar nele, mas acho que Lula é que está chegando à Presidência, não o PT". Peões, um filme baseado em entrevistas feitas pelo diretor, um estilo que se opõe ao de Entreatos, caracterizado pela postura passiva da câmera, está cheio de preciosidades semelhantes. No entanto, pode vir a ser lembrado como o filme em que arrancaram a referência aos hábitos alcoólicos de Lula. Vinte e tantos anos depois, o garrafão foi devolvido ao armário
 
pow uns texto muito grande q da preguiça de le
 
[ Alguem bane isso, já viro sacanagem, postando coisas que é COPIA e vai no Google.com e digita e cola aqui ]
 
tbm axo mais vc great que soh fala e nao faiz nada