•  
     

COMO IDENTIFICAR UMA SEITA FALSA.

Existem alguns aspectos muito comuns às seitas falsas; dentre eles vamos ver alguns:

1) Jesus não é o centro das atenções: As seitas falsas, de um modo geral subestimam o valor de JESUS. As orientais têm os seus deuses ou profetas que colocam acima de tudo e os ocidentais ou substituem JESUS por outro "Cristo" ou colocam o Filho de Deus em segundo lugar, tirando-lhe a divindade e os atributos divinos. Exemplo: Ex 20:1-6, Sl 16:1-4, Sl 115:1-11.

2) Têm outras fontes doutrinárias além da Bíblia: Crêem apenas em partes da Bíblia. Admitem e aceitam como "inspirados" escritos de seus fundadores ou de pessoas que repartem com eles boa dose daquilo em que crêem. Alguns chegam até desacreditar da Bíblia, da qual fazem muitas restrições. II Tm 3:16.

3) Dizem serem os únicos certos: Uma das principais características de uma seita falsa é esta: Pode ter sido fundada há 5, 10, 20 ou 100 anos; isto não importa.

4) Usam de falsa interpretação: As interpretações que fazem do texto bíblico, desprezando os princípios auxiliares da Hermenêutica têm levado inúmeras pessoas às vezes bem intencionadas a fundarem uma seita. De um modo geral isso acontece pela total ignorância das regras de interpretação do nosso próprio idioma que são ensinados em nossos colégios.

Obs.: O que é Hermenêutica? É a arte de interpretar textos, (dicionário) do grego hermenevein, interpretar, da qual nos ocuparemos, forma, parte da Teologia exegética, ou seja, a que trata da reta inteligência e interpretação das Escrituras bíblicas.

5) Ensinam ao homem a desenvolver sua própria salvação: Não somente ensinam os homens a se salvarem mas prometem uma salvação inteiramente naturalista em seu conceito. Os antigos egípcios ensinavam "preparai-vos para os julgamentos de Osíris observando as regras da boa conduta.

Obs.: Osíris: deus do Nilo, da vegetação e também o deus dos mortos, que por ele eram julgados.

Confúcio preceituava: "Andai nas veredas pisadas; sede bons cidadãos do império celeste".

Obs.: Confucionismo: doutrina ética e política de Confúcio, filósofo chinês (551-479 A.C.).

6) São proselitistas: Uma das atividades principais das falsas seitas é "pescar no aquário dos outros". Fazem os seus neófitos não entre os doentes, aflitos, desesperados ou necessitados. Aproveitam a fé de quem já é possuído, aquele que têm em mira e com um pouco de sutileza conseguem desencaminhar até mesmo muitos bons cristãos para o meio deles. Devemos estar com os nossos olhos bem abertos para com essa gente (I Tm 4:1


OS "ISMOS" DO PENSAMENTO HUMANO.

A busca do saber por parte do homem é conhecida teoricamente por "Filosofia", de Philos, "amigo", "amante" e sophia, "conhecimento, saber".

A filosofia, segundo a tradição que remonta a Aristóteles, começa historicamente no século VI a.C., nas colônias gregas da Ásia Menor, entretanto, sabemos que o ser humano começou a filosofar desde que intentou no seu coração afastar-se de Deus. A pregação apostólica combate ferrenhamente a filosofia ou sabedoria dos gregos e ensina que verdadeira sabedoria vem do alto, de Deus e nunca de esforços humanos Tg 1:5; Pv 2:6-7; I Co 1:19-25.

O mais importante é que essas escolas de pensamento fornecem às falsas religiões e seitas o material necessário à sua pregação. Há vestígios de uma ou mais filosofias seculares no contexto doutrinário de cada religião ou seita falsa detrimento das verdades divinas registradas na Palavra de Deus. Um exame cuidadoso e sincero mostrará isso.


Agnosticismo:
Este vocábulo agnosticism foi forjado (falsificado) em 1869 por Thomas H. Huxley.

Filosofia naturalista e afeita às coisas e relações da ciência experimental.


"É o sistema que ensina que não sabemos, nem podemos saber se Deus existe ou não. A frase predileta do Agnosticismo é: "Não podemos crer". Um resumo do seu ensino é que Deus não existe. Osteismo, é absurdo, porque ninguém pode provar que Deus não existe. O teísmo não é menos absurdo, porque ninguém pode provar que Deus existe. Mentores do Agnosticismo: Huxley, Spencer e outros enganadores, porque Deus é facilmente compreensível pela alma sequiosa, honesta e constante; Rm 1:20.

CORRENTES DE PENSAMENTOS.

Animismo, Ascetismo, Ceticismo, Deísmo, Dualismo, Ecletismo, Empirismo, Epicurisma, Esoterismo, Espiritualismo, Estoicismo, Evolucionismo, Gnosticismo, Humanismo, Liberalismo, Materialismo, Monismo, Pauteismo, Pietismo, Pluralismo, Politeismo, Positivismo, Racionalismo, Unitarismo, Universalismo.

ASTROLOGIA

O que é Astrologia?

É uma ciência divinatória que supõe a influência dos astros sobre o curso dos acontecimentos e sobre o destino dos seres humanos.

Pretende que a posição dos corpos celestes num dado momento (nascimento da criança condicionou seu futuro "bom ou mau?". A vida torna-se, então, previsível e predizível pelo exame do céu. II Rs 21:6. Pelos documentos antigos que podem ser encontrados na biblioteca Assíria sabe-se que a idéia do homem de adorar, cultuar e mesmo pensar ser dirigido pelos astros data desde os primórdios da humanidade.


Obs.: Astrologia e Astronomia são a mesma coisa?

Astronomia ciência que estuda os astros.

ASTROS - DEUSES.

O curso do sol e outros planetas foram estabelecidos 1.000 A.C. Cinco eram conhecidos e juntando o sol e a lua formou-se o número místico sete.

Correspondência de uma divindade maior:
Marduk ou Nebiru (Júpiter)
Ishtar ou Milita (Vênus)
Ninurta ou Ninib (Saturno)
Nebo ou Nabu (Mercúrio)
Nergal ou Neinodhac (Marte)
Sin ou Nannaru (Lua)
Samas ou Shamash (Sol).


Esses deuses-planetas eram chamados interpretes, pois permitiam interpretar o futuro. A Igreja Católica na Idade Média aceitava, embora relutante a astrologia.

QUE É ZODÍACO?
A astrologia tomou esse termo da Astrometria. (Ciência que estuda as posições e os movimentos dos astros).

O centro do Sol descreve na esfera celeste um círculo máximo. Sua trajetória aparente é plana e situada no plano que contém a Terra. A tal plano, dá-se o nome de "eclíptica" pois os eclipses só se produzem quando a lua atravessa. A zona limitada pelos dois círculos paralelos situados a 8° , 5, de cada lado da ecliptica, recebe o nome de "Zodíaco". Esta zona, por onde circulam os planetas do sistema solar, foi cortada em doze casas de 30° cada, nas quais o sol parece progredir à razão de 1° por dia; em outras palavras, a nossos olhos, ele percorre cada casa em um mês; esses os signos do Zodíaco. Assim, a expressão ter nascido sob o signo de carneiro, por exemplo, significa ter visto a luz durante o período da primavera - de 21 de março a 21 de abril - que a tradição o faz começar em Aries (carneiro) Jó 38:31-32


OS SIGNOS DO ZODÍACO.
A astrologia moderna se baseia na história envolvida nos signos do Zodíaco. Como, porém, podemos explicar a existência desses signos? Quando os consideramos, descobrimos que não passam de invenciníces e que são muitos especiais e peculiares

CRENDICE POPULAR.
Os hindus têm a astrologia como base fundamental de sua religião, o mesmo acontecendo com outros povos orientais. No ocidente, a astrologia é largamente difundida e consultada. Nos programas de rádio, televisão, jornais, revistas, gibis, revistas de horóscopos, não faltam informações astrológicas que exploram a boa fé popular


A ASTROLOGIA E A BÍBLIA.

Embora alguns estudiosos tentem combinar a astrologia com a Bíblia; sabemos que pela Palavra de Deus isto é abominação aos olhos do Senhor que a proibiu desde o princípio Dt 4:19.

Obs.: Se tal ciência fosse verdadeira, a Bíblia apoiaria Is 47:12,13; II Rs 23:5.

Os magos de Mateus 2 não eram astrólogos mas sim homens tementes a Deus e que esperavam a vinda do Messias de Israel (Lc 2:25 a quem foi dado em grande sinal da parte de Deus).

Não somos dirigidos pelos astros e sim por Deus I Co 10:13 e a Bíblia ainda nos ensina fugir da idolatria I Co 10:14.

A Astrologia é de origem pagã e idólatra. Seus "sacerdotes" são na maioria espiritualistas (espíritas) e se envolvem com o ocultismo. Quando não o são fazem da astrologia sua profissão, pois é muito rendosa, sempre envolvendo mentiras nas suas predições, sempre envolvendo os mesmos problemas: vida sentimental, financeira, saúde, problemas familiares, etc...


Cabe aos verdadeiros cristãos o combate destas abominações para que elas não tentem substituir a fé na direção divina e providencial (Jr 2:17).



fonte: http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/ ... tarina.htm