•  
     

Como demonstrar carinho às minhas amigas sem ser mal entendi

amigas-sorrindo-abracadas.jpg


A maioria das meninas não veem problemas em andar de mãos dadas, abraçadas, sempre juntas. Quanto maior o grupo de amigas, melhor. E mais fofocas para fazer. O problema é que, muitas vezes, esse ‘andar junto demais’ acaba virando motivo de chacota para outras pessoas. Vivemos em uma sociedade onde as meninas têm o costume de viver juntas, fazendo demonstrações de carinho em público o tempo todo. Porém, ainda existe pessoas que enxergam isso com outros olhos…

Não, andar de mãos dadas não quer dizer que você é lésbica. Se você tem esse costume com as suas amigas, se você gosta de conversar, compartilhar, ser carinhosa, é o teu jeito e você deve mantê-lo. Não ligue para o que as outras pessoas falam, não. Provavelmente, elas têm inveja de você ter alguém que está sempre ao seu lado, alguém confidente.

E como fazer para ser carinhosa sem causar más impressões?

Claro que tudo tem um limite, né? Você pode andar despreocupada com o que os outros pensam, mas exagerar nos carinhos pode render papo para as más línguas que te circulam. Primeiro você deve se lembrar que você não precisa provar nada para ninguém. Portanto, continue fazendo o que você gosta. Agora, para calar a boca de todos de uma vez por todas, tente, também, se relacionar com meninos.

Na adolescência, é comum criarmos “panelas”, nos relacionarmos somente com aquelas pessoas que nos identificamos mais. Com esses laços que criamos, acabamos nos ‘escondendo’ do resto do mundo e fechamos o grupo em tantas pessoas. Aí parece que a nossa vida social é restrita àquilo: pensamos nos melhores amigos, pensamos nas coisas para fazer juntos, pensamos no próximo dia… E assim criamos uma rotina de pessoas, um grupo que a gente quer sempre ver e se restringir. Ali dentro, o mundinho é ideal. Nada nos abala, nada meche com a gente, ninguém briga, ninguém é falso.

Mas a gente cresce, né? E, um dia, assim como deixamos a barra da saia da nossa mãe, precisamos nos desprender desse mundo para dar a cara para bater lá fora. É aí que a gente começa a perceber as besteiras que os outros falavam da gente e a encarar as pessoas de outra forma. O mundo deixa de ser quatro, cinco pessoas legais para abranger 100, 200 ruins. E uma boa.

Mesmo depois dessa fase, se você manter um laço com suas amigas muito grande, é ótimo que você ande de mãos dadas, abraçadas, que brinquem. É delicioso ter alguém em quem se apoiar, sem ter vergonha e confiando. Porém, já vai estar na hora de se envolver com garotos, de entender os meninos, de participar da vida deles também. É assim que, sem querer, você acaba provando algo à sociedade, que não precisa de satisfação nenhuma, na verdade.

O que você deve fazer? Ignorar. Quem muito fala, tem inveja. Se você é feliz assim.. Ué, por que parar

E você, já passou por alguma situação assim? Comente!

Fonte: http://colunistas.ig.com.br/iboy/