•  
     

Cigano fala antes da luta contra Crop Cop

Imagem


O brasileiro Junior Cigano se prepara para o combate mais importante da carreira. No dia 19 de setembro, o brazuca nocauteador encara uma das lendas do MMA, Mirko Cro Cop. Confira a entrevista com Cigano, em que comenta a preparação especial para o UFC 103 e muito mais.

Portal das Lutas - Como foi toda a preparação?

Junior Cigano - Estou me sentindo bem e bastante confiante. O treinamento foi muito duro. Estou há dois meses nos Estados Unidos, são quase sete meses desde a minha última luta, mas os últimos três foram muito focados nesse desafio. Vim ajudar o Rodrigo (Minotauro) para a luta contra o Couture e isso foi ótimo para mim também. Treinei com um time top de wrestling.

PDL - Mas o forte do Cro Cop é a trocação. Houve algo diferenciado quanto a isso?

JC - Fiz sparring com o atual campeão do mundo de kickboxing. Foram treinos muito duros, verdadeiras lutas. O Shane é canhoto, igual ao Cro Cop, então foi tudo ótimo. Pude trabalhar todas as áreas e priorizei o boxe, que é meu carro chefe. Estou confiante que dará tudo certo.

PDL - Qual será a estratégia para trocar golpes com o Cro Cop?

JC - O Cro Cop é muito perigoso, um dos mais duros no MMA, então vou atento. Mas quando achar o espaço, pretendo encurtar para conseguir mais um nocaute.

PDL - Na minha primeira entrevista com você, num passado não muito distante, você se preparava para lutar no Brasil. Agora está no maior evento do mundo e enfrenta uma lenda...

JC - Para mim é incrível. Graças a Deus tive a sorte de treinar com ótimas pessoas como o Dórea, Minotauro e Rogério Minotouro, entre outros, e foram quatro anos de dedicação máxima ao esporte para chegar num patamar bom. Devo isso a todas essas pessoas que acreditaram em mim. Graças a eles, em pouco tempo, tive bons resultados e hoje posso enfrentar uma lenda do esporte, que já era top quando eu nem treinava. É um privilégio fazer parte disso, muito emocionante sair de onde saí, em Santa Catarina, e chegar a um lugar na luta que não esperava. Por isso trabalho ao máximo para aproveitar essa oportunidade.

PDL - Você tem treinado nos Estados Unidos. A tendência é ficar por aí?

JC - Morar aqui, por enquanto, não penso. Mas aqui temos uma estrutura que não existe igual, é incomparável. Aqui conseguimos treinar bem, com uma boa alimentação e suporte. Há muitos bons atletas e treinadores para ajudar. Aqui o MMA já é um esporte de alto nível, com muita estrutura. Então os treinamentos serão sempre aqui.

PDL a próxima disputa de cinturão na sua categoria será entre o Brock Lesnar e o Shane Carwin, um cara que venceu todas no primeiro round. O que acha desse novo nome que sobe entre os pesados?

JC - É um cara que vem mostrando bastante potencial, um nocauteador também. Na última luta do Rodrigo fiquei sentado ao lado dele, conversamos e ele é bem legal. Não é tão alto, mas é bastante forte. Pensando nele como um futuro oponente, vejo um lutador muito perigoso, com a mão pesada e vai dar uma embaçada para o Bock Lesnar.