•  
     

Cientista cria robô para ser sua própria namorada

canadense Le Trung criou seu primeiro robô com apenas oito anos de idade. Desde então, aperfeiçoou suas técnicas e conseguiu aos 33 anos criar um robô para ser sua namorada, já que se considera ocupado demais para encontrar uma parceira na vida real.

O robô, batizado de Aiko, tem formas femininas e sensuais, feitas de silicone, aparenta ter vinte e poucos anos e faz tarefas domésticas, além de entreter Le Trung. A namorada eletrônica fala cerca de 13 mil frases em japonês e inglês, reconhece faces, lê em voz alta e dá orientações.

Le Trung, que trabalha como programador de softwares, teve que vender seu carro e ainda usou sua poupança e fez empréstimos para conseguir recursos suficientes para fabricar o robô, que custou cerca de 50 mil reais.


O jovem afirmou que construiu Aiko porque nunca teve tempo de encontrar uma namorada de carne e osso, mas não utiliza o robô para fins sexuais, embora Aiko seja sensível ao toque e responda a estímulos. “Como uma mulher de verdade, ela reage se é tocada de certos modos”, afirma Le Trung. “Se você apertá-la com força, ela tentará te dar um tapa”, explica o criador.

Aiko não precisa dormir ou comer, e pode trabalhar 24 horas por dia. “Ela é a mulher perfeita”, diz Le Trung, que sofreu um infarto, e pensa em, no futuro, utilizar o robô como uma enfermeira, caso precise. Assista abaixo um vídeo de Aiko em ação (em inglês).

cientista.jpg
cientista.jpg (14.6 KiB) Visto 548 vezes


boneca.jpg
boneca.jpg (12.32 KiB) Visto 548 vezes




fonte: audiência da tv