•  
     

Cantor faz plantão no Parque São Jorge para conseguir patroc

Adriano Ricardo, fã de Zezé di Camargo, quer ajuda do Fenômeno para gravar álbum com músicas sertanejas e deslanchar na carreira

Mais do que um jogador de futebol, Ronaldo é um homem de muitos negócios. Cogita-se que a fortuna do Fenômeno chegue aos € 400 milhões (R$ 1,1 bilhão)contabilizando os milionários salários, prêmio, patrocínios, imóveis e participações em empresas. Mas há um campo em que o craque ainda não investiu sua grana: a música. E é exatamente com ela que um torcedor do Corinthians sonha chamar a atenção do atacante e gravar um disco de músicas sertanejas.


Carlos Augusto Ferrari/GLOBOESPORTE.COM
Adriano Ricardo mostra faixa para tentar convencer Ronaldo a patrociná-lo como cantor

Adriano Ricardo da Silva, de 32 anos, não quer saber de descanso em sua peregrinação atrás de Ronaldo. Mesmo no feriado de Tiradentes, compareceu ao treinamento do Corinthians com uma faixa implorando por ajuda, nesta manhã de terça-feira, no Parque São Jorge, e tentativa de falar com o craque. Anteriormente, esteve nos jogos contra Ponte Preta, Santos e na segunda semifinal contra o São Paulo. Sem sucesso.

- Gostaria que ele me desse uma oportunidade. O Ronaldo é exemplo de superação. Todo mundo diz que ele é uma pessoa de bom coração e teve oportunidade para chegar até aqui. Se Deus quiser, ele vai ser meu futuro patrocinador. Tudo ficará mais fácil – disse.

Adriano Ricardo, que quer usar o nome verdadeiro na carreira, nasceu em Jequié-BA, mas quer distância do axé de Ivete Sangalo ou Cláudia Leitte. Pretende aproveitar o retorno do sertanejo para, enfim, ganhar fama.

- Gosto de sertanejo romântico, como Zezé di Camargo e Luciano. Roupa Nova também é um grupo que gosto bastante – revelou

Enquanto a música não lhe traz o dinheiro suficiente, o cantor se sustenta viajando diariamente de Carapicuíba a Guarulhos para vender chaveiros no aeroporto internacional. Lá, teve o incentivo para se arriscar em Valencia, na Espanha, em 2006. Um ano depois, voltou ao Brasil com os bolsos vazios.

- Juntei minhas economias e fui. Cantava nas ruas e distribuía panfletos. Trabalhei por seis meses, mas fiquei outros seis desempregado – lembrou.

Ronaldo não é o primeiro jogador que Adriano procura. Anteriormente, foi atrás dos pentacampeões Cafu e Gilberto Silva, mas não conseguiu convencê-los com seu disco gravado em 1999, com apenas seis músicas por falta de recursos.

- O Cafu disse que a música não era a área dele. Para o Gilberto Silva, deixei um release me apresentando e não tive resposta até agora. Gravei há dez anos aquele álbum. Ele tinha poucas músicas porque não tinha mais dinheiro. Hoje, canto muito melhor do que antes – garantiu.

Adriano Ricardo promete permanecer no Parque São Jorge durante todo o dia até conseguir que Ronaldo ao menos veja seu cartaz.

- Enquanto houver fôlego, vou ficar aqui na luta – completou.
Anexos
0,,20503700-EX,00.jpg