•  
     

Caça-fantasmas diz ter encontrado 'assombração' em salão de



Filmagem mostra luz que se movimenta em direção à câmera.
Dono do salão relata diversas histórias consideradas estranhas.


Assustado com acontecimentos estranhos em seu salão de beleza, o cabeleireiro britânico Harry Browns, 35, decidiu contratar uma equipe de caça-fantasmas. Depois de fazer filmagens no local, eles disseram ter capturado a imagem de um fantasma saindo da lareira e se movimentando em direção ao equipamento.


Segundo a empresa contratada, o espectro foi identificado no dia 28 de fevereiro, às 20h21, no salão que funciona em uma casa construída em 1820. Kelly Goddard, responsável pela Ghost UK, disse que pode se tratar de um prisioneiro.
imagem de fantasma.jpg
Empresa diz que imagem de fantasma (mancha branca do lado direito) foi capturada em fevereiro. (Foto: Reprodução )
“A parte mais interessante da noite foi quando vimos algo que se parecia com um espírito. Na tela, parece que houve uma mudança no formato. Acreditamos que essa forma pode estar relacionada com o que a construção foi usada no passado”, disse Kelly.

Ainda de acordo com ela, no local funcionava um tribunal onde os criminosos eram enforcados. “Isso pode explicar a queda de temperatura sentida pelos clientes e funcionários”, continuou a responsável pela empresa Ghost UK. O cabeleireiro Browns, dono do salão, disse que os fantasmas podem continuar no local, desde que eles mantenham um comportamento amigável.



Ele contou diversas situações consideradas suspeitas no ambiente de trabalho, que fica em Market Harborough, Leicestershire. “Estamos cientes de uma presença esquisita há anos, mas ver a imagem em um filme é muito estranho. Algumas das funcionárias se assustaram com o que viram”, afirmou.



De acordo com ele, diversas tesouras e escovas já desapareceram do local. “Em uma ocasião, um cliente disse ter visto duas pessoas perto da lareira com roupas antigas. Ele se apavorou quando dissemos que não havia ninguém lá, então decidimos contratar profissionais para investigar.”

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBiz ... REIRO.html
Página inicial