•  
     

Brasil vai sediar Copa do Mundo de 2014

copa brasil 1.jpg

Após 64 anos, Brasil volta a sediar uma Copa do Mundo. A Copa do Mundo é nossa! Depois de mais de cinco décadas de espera, o Comitê Executivo da Fifa confirmou nesta terça-feira, na sede da organização, em Zurique, na Suíça, o Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014.

Cidades-sedes
As cidades brasileiras candidatas a sede da Copa são Rio Branco (AC), Manaus (AM), Belém (PA), Fortaleza (CE), Natal (RN), Recife (PE), Maceió (AL), Salvador (BA), Brasília (DF), Goiânia (GO), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS).

A decisão de quais serão as 12 cidades-sedes da competição será anunciada pela Fifa entre os dias 10 e 14 julho. São Paulo larga como favorita para sediar o jogo de abertura do Mundial. Para a final, a cidade preferida é, a princípio, o Rio de Janeiro.

fonye: http://resumododia.wordpress.com/2007/1 ... o-de-2014/
 
Brasil já investe no turismo para a Copa 2014
O Ministério do Turismo já investe R$ 164 milhões nas 18 cidades brasileiras candidatas a sediar a Copa do Mundo de Futebol de 2014. De acordo com o ministro do Turismo, Luiz Barretto, parte desses recursos vão para a qualificação profissional dos trabalhadores do setor de turismo. O ministro participou nesta terça-feira do 10º Congresso Brasileiro da Atividade Turística (Cbratur), realizado na Câmara, para discutir os desafios da realização da Copa de 2014 no Brasil.

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) deverá escolher, em março de 2009, apenas 10 ou 12 cidades para ser sede da copa. Apesar disso, segundo o ministro, as 18 cidades vão receber recursos para investimentos em 65 roteiros turísticos de padrão internacional. De acordo com as estimativas do ministério, são esperados mais 500 mil turistas durante a copa.

Entre os benefícios esperados pela realização da copa no Brasil, o ministro citou a divulgação do País no exterior, o aumento do fluxo de turismo, o crescimento da receita cambial e a geração de empregos diretos e indiretos. Mas o principal desafio, a seu ver, é dotar o País de infra-estrutura suficiente para realizar a evento.

Visto de turismo

Para o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), o Brasil tem condições de trazer 800 mil turistas para assistir a copa. Para isso, observou, precisa facilitar a entrada do turista no País. Ele defende, por exemplo, o fim da exigência de visto para turistas americanos ou que seja facilitada a sua emissão na chegada do estrangeiro ao Brasil. O parlamentar ressaltou que 65 milhões de americanos viajam por ano, mas apenas 1% escolhe o Brasil. "É possível aplicar um mecanismo que facilite a vinda de turistas americanos ao Brasil", observou.

A senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, disse ter feito um levantamento dos projetos legislativos que vão ajudar a realização da copa de 2014 no Brasil, a fim de agilizá-los. Entre os projetos estão o que trata do visto de entrada no Brasil, além de outros que possam oferecer maior segurança aos turistas.

Cadeia produtiva

Hotéis, confederação dos trabalhadores de turismo, empresas de transporte, entre outras que formam a cadeia produtiva do setor, apresentaram suas reivindicações no final do congresso. Eles cobraram investimentos em qualificação profissional, principalmente no ensino de inglês e espanhol; abertura de postos de câmbio no comércio; abertura de linha de financiamento para parques temáticos; criação de terminais turísticos rodoviários em portos e aeroportos, com pessoal treinado para receber os turistas; ligação ferroviária Rio/São Paulo por trem de alta velocidade; além de outras reivindicações.

O Cbratur foi promovido pela Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, em conjunto com a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, frentes parlamentares do Turismo e do Esporte, Confederação Nacional do Comércio (CNC), Serviço Social do Comércio (Sesc) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). O Cbratur também tem o apoio dos ministérios do Esporte e do Turismo. O evento reuniu parlamentares, empresários, gestores públicos e profissionais ligados ao turismo e ao esporte.

fonte: http://www.otavioleite.com.br/conteudo. ... -2014-2795
 
COPA DO MUNDO -2014- NO BRASIL
SEDES - ESTÁDIOS - ESTRUTURA

Mundial de 2014 começa a sair do papel:
Brasil terá pelo menos seis estádios novos para
a competição.
A organização e estrutra pode ter como modelo
a Eurocopa realizada em Portugal e a próxima
Copa na Alemanha em 2006.
[color=#4000FF]PROVÁVEIS SEDES CONCORRENTES/

Capacidade atual dos estádios :

Rio de Janeiro - Maracanã - 90 mil

São Paulo - Morumbi - 80 mil

Belo Horizonte - Mineirão - 90 mil

Porto Alegre - Beira Rio - 65 mil

Brasília - Mané Garrincha - 50 mil

Goiânia - Serra Dourada - 54 mil

Curitiba - Arena da Baixada - 30 mil

Florianópolis - Orlando Scarpelli - 30 mil

Salvador - Barradão - 45 mil

Belém - Mangueirão - 60 mil

Maceió - Rei Pelé - 45 mil

Fortaleza - Castelão - 80 mil

Recife - Arrudão - 60 mil

A Copa de 2014 vai exigir que se faça um projeto completo, com a participação de todos, evitando
ações isoladas.

O Brasil deverá usar 12 cidades sedes, o mesmo número da Alemanha na Copa 2006. Metade das sedes terá estádios novos,cons-
truídos especialmente para o evento.
Antes que surja o debate sobre a utlização de dinheiro público no futebol, o Presidente da CBF Ricardo Teixeira, garante que o Go-
verno e os Municípios não terão participação alguma nso estádios.
Conseguir Empresas interessadas não será complicado. Uma competição desse porte já é suficiente para atrair dinheiro privado.

Ricardo Teixeira garante que não vai utilizar dinheiro público nos estádios.
" - Se em 2008 a Copa for confirmada no Brasil, o torcedor terá seis anos para pagar um ingresso. Mas você vai me dizer: " Peraí,
presidente, mas você não sabe nem em qual cidade será o jogo". Não tem problema. Você vende o direito de ter o ingresso, inde-
pendentemente da cidade ".


Mesmo com mais de dez anos pela frente, a Copa do Mundo 2014 já é assunto em reuniões da Embratur, órgão do Governo brasi -
leiro responsável pelo turismo, com o Ministério do Esporte e a Secretaria de Comunicação.

A competição está praticamente assegurada no País, mas a estratégia oficial é trabalhar por etapas para garantir que a inteção,
anunciada pela FIFA no mês passado (fevereiro 2004) em congresso da Conmebol, seja confirmada em 2008, ano da escolha ofi-
cial.

" O plano de marketing do Brasil para a Copa deve ser de aposta na indústria de entretenimento, reforçando a imagem de fute -
bol, carnaval e praia ".
[ Fabio Laudísio, ex-membro do comitê da Copa 2002 ] [/color]




{ Matérias desta página extraídas - Revista LANCEAMAIS -Março/Junho 2004 }