•  
     

Biografia de Osama Bin Laden

Imagem

Osama bin Laden (OLD)

O mais novo de 20 filhos de uma rico homen de negócios ligados á construção civil da Arábia Saudita, Osama bin Laden é actualmente uma das mais significativas figuras do terrorismo mundial. Talvez o mais famoso terrorista desde Carlos, o Chacal, bin Laden e a sua rede têm sido acusados pelos serviços secretos dos Estados Unidos de organização de diversos ataques terroristas durante a década de 90, incluindo os perpetrados contra 100 militares Norte-americanos no Yemen (que causaram a morte de 3 pessoas, nenhuma delas militar Norte-americano), um ataque guerrilheiro contra militares norte-americanos na Somália em 1998 (do qual resultaram 18 mortos), dois atentados bombistas na Arábia Saudita em 1995 e 1996, e atentados contra as embaixadas dos Estados Unidos na Tanzânia e no Kenya, que provocaram 224 mortes em 1998. Nos atentados do Yemen e da Somália, Osama bin Laden reconheceu o seu envolvimento ou o envolvimento de grupos leais à sua organização. No entanto, bin Laden negou qualquer envolvimento nos atentados efectuados na Arábia Saudita, Tanzânia e Kenya Nascido em 1995 (data que não é confirmada por todas as fontes conhecidas) em Jeddah, na Arábia Saudita, bin Laden aliou- se aos combatentes da liberdade do Afeganistão, os Mujahedin que durante anos combateram as forças de ocupação Soviéticas a partir de finais da década de 70 e nos anos 80. Durante este período, bin Laden ganhou importância como um importante financiador das actividades dos Mujahedin, ajudando no recrutamento de novos elementos, treinando novos guerrilheiros e facilitando as operações de transporte de novos recrutas interessados em combater na guerrilha Afegã. Foi nesta altura que bin Laden fundou a "al Qaeda", ou "A Base", uma espécie de centro operacional para os extremistas Islamicos. Após a retirada Soviética, em 1989, bin Laden voltou para a Arábia Saudita para trabalhar na empresa da família, a Bin Laden Contruction Corp. Mas as suas ideias radicais e o contacto entretanto adquirido com os grupos extremistas, tornaram-no alvo da atenção das autoridades da Arábia Saudita, que lhe retiraram em 1994 a cidadania. Abandonado pela família e exilado do seu país, bin Laden procurou refugio no Sudão, onde utilizou contactos adquiridos durante a sua participação nos negócios da sua família, para ajudar o país a construir estradas e aeroportos. A pressão diplomática exercida entretanto pelos Estados Unidos obrigou o Sudão a expulsar bin Laden, que voltaria para o Afeganistão sob a protecção do movimento Taliban, que entretanto conquistara o poder e introduzira a Shaara no país. Os Estados Unidos continuam a acreditar que bin Laden ainda se encontra no Afeganistão, apesar de relatórios datados de Fevereiro de 1999, que indicam que bin Laden desapareceu de uma das suas bases naquele país. Apesar de alguns relatórios continuarem a referir- se à "al Qaeda" como uma organização terrorista, os especialistas nesta área consideram que se trata de uma espécie de base para uma imensa rede global de organizações com as mesmas ideias, princípios e modos de operação. Segundo os especialistas, bin Laden e a "al Qaeda", têm por hábito financiar e organizar um ataque terroristas, deixando no entanto a sua execução para outros grupos. A Frente Islamica Mundial para a Jihad Contra os Judeus e os Cruzados, o Exército Islamico para a Libertação dos Lugares Santos não passam de designações que encobrem a rede de Osama bin Laden.