•  
     

Bill Gates solta mosquitos em conferência para alertar sobre

Insetos não eram capazes de transmitir a doença, segundo empresário.
Evento nos EUA reuniu profissionais de tecnologia e entretenimento.


bill.jpg
Durante o evento, Gates abriu um pote cheio de mosquitos. (Foto: Reprodução/Fox News)
bill.jpg (12.66 KiB) Visto 157 vezes


Durante uma conferência em Long Beach (Califórnia), nesta quarta-feira (4), Bill Gates fez uma brincadeira de gosto duvidoso com a platéia, abrindo um pote cheio de mosquitos vivos. Seu objetivo era chamar a atenção para a malária.

“Essa doença se espalha através de mosquitos. Vou deixar alguns voarem por aí. Não há motivos para apenas as pessoas pobres serem infectadas”, afirmou durante o evento, que atrai profissionais da indústria de tecnologia, entretenimento e design. O co-fundador da Microsoft esperou algum tempo em silêncio, para depois dizer que aqueles mosquitos não eram capazes de transmitir malária.

Chris Anderson, um dos responsáveis pela conferência chamada TED, brincou com a situação. Ele afirmou que, com essa atitude, Gates espalhou pelo mundo ainda mais bugs (palavra que em inglês quer dizer “insetos” ou “falhas de computador”).

Segundo a Fox News, a assessoria de imprensa da Fundação Bill and Melinda Gates -- organização filantrópica a qual o executivo se dedica com a mulher -- confirmou que os insetos liberados na conferência não transmitem doenças.

O combate à malária é um dos focos da organização filantrópica de Gates, que em setembro do ano passado doou US$ 168,7 milhões para o desenvolvimento de uma vacina contra a doença. No evento desta quarta, ele anunciou que a vacina deve começar a ser testada em alguns meses. “Sou um otimista, acho que qualquer problema difícil pode ser resolvido.”

“Há mais dinheiro sendo investido em remédios contra calvície do que no combate à malária”, brincou o co-fundador da Microsoft, que em meados de 2008 se afastou do dia-a-dia da empresa. “Calvície é algo terrível, que aflige homens ricos. Por isso, esse assunto se tornou uma prioridade”, ironizou um dos homens mais ricos do mundo.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia ... LARIA.html