•  
     

[Download +TUTORIAL] Assista seus filmes baixados no seu DVD

Imagem

Imagem

"Excelente programa para criação de DVDs, com direito a menus, legendas, capítulos e até áudio personalizado."


O DVD Flick a tarefa de criação de DVDs mais fácil, divertida, interativa e criativa. Com uma interface simples, opções organizadas e recursos matadores, o DVD Flick permite que você crie discos com qualidade profissional, sem perder a funcionalidade e facilidade — que são características primordiais para que o usuário final possa usar o programa sem problemas. E não bastasse tudo isso, ele é totalmente gratuito e de código aberto.

O que é necessário?

Para poder aproveitar ao máximo os recursos do DVD Flick, você vai precisar de um pacote de codecs instalado no PC. O DVD Flick suporta vídeo e áudio em diversos formatos de codificação diferentes, mas é necessário que os codecs estejam instalados previamente no computador, para que os vídeos sejam reconhecidos. O Baixaki possui diversos pacotes com os mais diversos codecs, desde os mais populares, até aqueles que você só vê em ocasiões específicas. Clique aqui para visitar a categoria de pacotes de codecs.

Guia de uso

Veja abaixo o nosso passo a passo de como criar um DVD para assistir na sua televisão. O texto parece longo, mas em poucos minutos você terminará o processo, dependendo das opções que escolher.

1. O primeiro passo é adicionar os vídeos que você deseja gravar no DVD. Para isso, clique no botão “Add title”, que fica do lado direito da interface. Será aberta uma janela do Windows Explorer. Localize o arquivo desejado e clique no botão “Abrir”.

Imagem

A partir de agora, vamos nos referir como “Vídeos primários” aos vídeos adicionados utilizando o processo acima descrito. Precisamos fazer dessa forma, pois é possível inserir vídeos secundários ao primário, para que eles sejam executados em sequência, como se fossem um só.

Vídeos secundários são úteis, por exemplo, para situações em que você quiser fazer um DVD com diversos temas, mas quer que os vídeos com mesmo tema fiquem agrupados e sejam tocados em sequência.

2. Vamos agora editar os detalhes do vídeo primário, bem como adicionar secundários. Selecione um dos vídeos primários que você adicionou e clique no botão “Edit title”.

2.1. Opções gerais - O item “General”, da janela que se abrirá, permite que você defina as seguintes configurações:

- Título do vídeo primário: digite o título que você quiser.

- Proporção da tela: escolha Widescreen (16:9) se você pretende assistir ao vídeo em televisões widescreen; ou Normal (4:3), se sua intenção é usar somente em televisões de tela “quadrada”.

Imagem

Observação: conforme o vídeo que você adicionar, será definida automaticamente a proporção da tela. Lembre-se de que alterar a proporção para uma diferente da original do vídeo faz com que ele fique esticado ou comprimido. Mas é melhor definir conforme a televisão que você pretende usar, para que não sejam exibidas faixas pretas na tela.

- Thumbnail time index: tempo do vídeo que será exibido na pré-visualização do menu do DVD. O tempo padrão é de 7 segundos, mas você pode alterar como quiser.

- Copy timestamps: quando os vídeos são convertidos, o programa recalcula os tempos de duração. Marque esta caixa de seleção para que isso não seja feito e os tempos originais sejam mantidos. No entanto, o padrão é deixar a opção desmarcada.

2.2. Capítulos - Depois de definir as opções descritas acima, clique no item “Chapters”. Ele serve para criar os capítulos do DVD, para acesso rápido através do menu e controle rápido da reprodução dos vídeos, através do controle remoto do aparelho de DVD. É possível definir a duração de cada capítulo, a quantidade a ser adicionada e criar novos em todos os vídeos secundários.

2.3.
Vídeos secundários – Clicando em “Video sources”, você verá o vídeo primário e todos os secundários adicionados. Utilize o botão “Add” para adicionar mais vídeos secundários; “Remove” para excluir os selecionados; e os botões “Move up” e “Move down” para mudar a sequência em que eles serão exibidos. Nesta tela, também é possível alterar a proporção de cada um dos vídeos secundários.

Imagem

2.4. Faixas de áudio – Clique em “Audio tracks” para ver as faixas de áudio associadas a cada um dos vídeos (primários e secundários). Você pode inserir faixas de áudio personalizadas — para adicionar idiomas diferentes — ou mesmo uma faixa com comentários. Para isso, clique no botão “Add” e localize o arquivo de áudio (ou vídeo) em seu computador.

Curiosidade: você pode utilizar faixas de áudio de outros vídeos que não estiverem em seu projeto. Basta selecioná-los e proceder conforme explicamos acima. Adicionar a faixa de áudio de outro arquivo de vídeo não traz junto a imagem.

2.5.
Legendas – Use o item “Subtitle tracks” para adicionar legendas aos vídeos.

Se você tiver inserido mais de um vídeo primário na interface principal, clique no botão “Next title” para exibir o próximo da lista. Assim, você pode configurar as mesmas opções que definiu no vídeo primário anterior.

2.6. Quando tiver terminado, clique no botão “Accept” para que o programa volte à interface principal.

3
. Agora é a hora de criar um menu para o seu DVD. Clique no botão “Menu settings”, no meio da área superior do programa. Existem seis opções de temas para o menu. Clique na desejada e, se não quiser alterar mais nada, clique em “Accept” para confirmar.

Imagem

3.1. As três caixas de seleção presentes abaixo da pré-visualização possuem as seguintes funções:

- Auto-play menu: mostrar o menu automaticamente quando o DVD for inserido.

- Show subtitle menu first: mostrar as opções de legenda primeiro.

- Show audio menu first: exibir primeiro as opções de faixas de áudio.

Observação
: sempre que você inserir o DVD no aparelho tocador, os menus aparecerão na sequência em que você configurou. O botão “Preview” permite que você veja como ficará o menu depois da gravação do DVD.

4. Pronto! Terminamos a criação. Agora precisamos configurar a maneira como o DVD será gravado. Clique no botão “Project settings”. Neste ponto, você já deve estar acostumado à forma como a interface do programa mostra as opções. Então, mãos à obra.

4.1. No item “General”, você deverá definir as seguintes opções:

- Título do projeto (Title): dê o título que você quiser — lembrando que o arquivo de projeto será salvo no seu computador, e não no DVD.

Imagem

- Tamanho do disco (Target size): aqui você poderá definir a capacidade do DVD no qual você gravará seus vídeos. As opções variam de CDs normais, com 650 a 800 MB, até DVDs com 4.7 a 7.9 GB e Mini-DVDs com 1.35 e 2.47 GB. Se clicar em Custom, você pode definir manualmente a capacidade do disco, no campo “Custom size”.

- Prioridade do processo (Encoder): o ideal é deixar o computador fazendo a conversão dos vídeos e gravação do DVD em um momento que você não esteja usando o computador, para que toda a capacidade do processador seja usada. Defina essa opção para “Above normal” para dedicar todo o desempenho do processador à codificação, ou para “Below normal” se você pretende usar o PC enquanto o DVD Flick faz a conversão e gravação do disco.

- Quantidade de processos (Thread count): o DVD Flick tira proveito das tecnologias de vários núcleos dos processadores modernos. Aumente ou reduza o número desta opção para a quantidade de núcleos que o processador da sua máquina tem. Se não souber, não altere nada.

4.2
. Video – Clique neste item para definir as configurações de vídeo.

- Target format: mude esta opção para NTSC, pois este é o formato padrão dos aparelhos de DVD comercializados no Brasil.

Imagem

- Encoding: aqui você pode definir a velocidade de codificação, que tem influência direta na qualidade do vídeo. Quanto mais rápido, menor a qualidade; quanto mais lento, melhor — “Fastest” é a mais rápida e “Best” é a mais lenta.

- Deixe as demais opções como estão.

4.3. Audio – não é necessário fazer qualquer alteração neste item, pois sua configuração é automática.

4.4. Playback – o primeiro campo deste item define o que será feito quando um vídeo primário chegar ao fim. As opções são as seguintes (na ordem em que aparecem):

- Tocar o próximo vídeo primário.

- Executar o mesmo vídeo quando terminar.

- Parar a reprodução.

- Retornar ao menu.

As duas caixas de seleção servem para, respectivamente, tocar novamente o primeiro vídeo quando chegar ao ultimo e definir sempre a primeira legenda da lista como a padrão.

4.5. Burning – o DVD Flick também é capaz de gravar o seu DVD. Entretanto, se você preferir usar outro programa, marque a caixa “Create ISO image” para que o DVD Flick crie uma imagem ISO, possibilitando assim que você use o arquivo para gravar um DVD posteriormente.

Se você preferir já gravar o DVD com o DVD Flick, clique na caixa “Burn project to disc”. As opções de gravação serão habilitadas. Veja-as abaixo:

- Disc label: nome do disco, que aparecerá se você abri-lo no seu computador.

- Drive: nome do drive gravador. O DVD Flick o reconhecerá automaticamente. Se você usa mais de um, escolha na lista o desejado.

- Speed: velocidade de gravação. Você pode escolher entre as velocidades 1x a 16x, mas não é recomendável usar uma velocidade muito alta, pois isso aumenta os riscos de erros. O recomendável é usar 4x, 6x ou 8x.

Imagem

5. Você já fez praticamente tudo o que precisa para gravar seu DVD. Agora é só clicar no botão “Accept”. Clique no botão “Save project”, dê um nome para o arquivo e depois clique em “Salvar”. É importante salvar seu projeto para o caso de ocorrerem erros na conversão do vídeo ou gravação do disco.

6. Ufa! Tudo pronto! Clique no botão “Create DVD” para começar o processo. Podem aparecer duas mensagens na sua tela. Clique em “Yes” na primeira e em “OK” na segunda. Dependendo das configurações definidas por você, pode ser que nenhuma delas apareça.

7. Agora é só esperar para o seu DVD ficar pronto!

Fonte:BAIXAKI
Créditos: FelipeGiffoni