•  
     

As unhas do demónio

Há muitos anos, em Ponte de Lima, morreu um escrivão com fama de ter um pacto com o diabo. Toda a população recusou-se a enterrá-lo e acabaram por ser os frades do Convento a fazê-lo. Na noite seguinte ao funeral, à meia-noite, bateram à porta do convento. Era um velho monge bem vestido, mas que escondia sob uma capa uns pés-de-cabra (símbolo do Demónio). O velho cravou as unhas na sepultura do escrivão e arrancou-a. Depois, subiu pelos céus levando o corpo consigo e deixando um vento diabólico...

Fonte: http://br.geocities.com/m_1cael/historias.html