•  
     

Americana mãe de 4 filhos toma multa de 1,9 mião de doletas

Vejam só: um tribunal norte-americano condenou uma mulher de 32 anos a pagar 1,92 mião de doletas por danos e prejuízos por baixar ilegalmente 24 músicas na internet. A mulher, Jammie Thomas Rasset, é solteira, mora em Minnesota, tem quatro filhos e usou o Kazaa para baixar as músicas (alguém apresenta o Torrent pra ela?).

O juri determinou o pagamento de 80 mil doletas por música a seis gravadoras: Capitol Records, Sony BMG Music, Arista Records, Interscope Records, Warner Bros. Records e UMG Recordings.

p2p.jpg
p2p.jpg (80.12 KiB) Visto 181 vezes


O que acontece é o seguinte: a RIAA (associação da indústria discográfica americana) junto com grandes gravadoras começaram a entrar com milhares de processos contra internautas que baixam ilegalmente músicas da internet. Na maior parte dos casos, os envolveidos entram em acordo e pagam quantias entre 3 e 5 mil doletas pra encerrar o caso. O que aconteceu é que Jammie foi a primeira a recusar o acordo e levar o caso para o tribunal.

Bom, eu concordo com o cantor Moby, que foi um dos poucos artistas a se manifestarem sobre o caso: se a RIAA acha que a melhor maneira de lidar com os admiradores de música é através do terror, e não pelo respeito, eu só digo uma coisa:

PARABÉNS, CAMPEÕES!

Bom, estava dando uma olhada na lista de músicas que a norte-americana baixou. Tem Janet Jackson, Bryan Adams, Destiny's child e Gloria Estefan. Pô, a multa deveria ser pelo péssimo gosto musical, e não pelo download!

Agora é esperar as grandes empresas de HQs fazerem isso com os scans, ao invés de pensar novos modelos de negócios e outras mídias.


Fonte: http://www.interney.net/blogs/melhoresd ... multa_de_/