•  
     

A BOLA DE FOGO

A história é a seguinte: meus avôs moram numa cidade muita pequena do interior de Santa Catarina. Meus tios que moram em Curitiba decidiram visitá-los e saíram na calada da noite. Para chegar ao destino, a viagem dura aproximadamente cinco horas e no caminho você é obrigado a passar por aquelas estradas bem pequenas de chão batido e curvas sinistras, em que ao olhar para trás você só vê escuridão e os galhos balançando com o vento da noite. Que arrepio!
Bem, meu tio vinha com seu Corcel pela estrada tranquilamente, com minha tia no banco traseiro e um amigo no banco de carona. Então, eis que minha tia olha para trás e vê uma bola de fogo de mais ou menos três metros de diâmetro os seguindo a uns quinhentos metros de distância. Quando meu tio viu aquilo, acelerou o carro, mas a "bola" também acelerou, os passou e foi parar a uns cem metros na frente do veículo, flutuando no nada. Ele, então, foi para cima da "bola" e , quando houve o choque, a mandou para o alto. Meu tio acelerou o máximo que pôde com o Corcel, mas a bola os acompanhava pelo alto. Nervosos, pensavam que podia ser um ET, um demônio, ou qualquer coisa do gênero, mas passando em frente a um cemitério de estrada a perseguição terminou. A bola parou em frente ao cemitério e ficou apenas se movimentando lentamente como se estivesse pedindo algum tipo de ajuda.
Meu tio chegou á casa da minha avó com a maçaneta do carro na mão de tão nervoso.
Escutei esse fato quando era criança e até hoje gostaria de saber o local onde a bola apareceu e se mais alguém teve a oportunidade de vê-la...


Fonte: http://www.bocadoinferno.com/romepeige/lendas/bola.html